Sábado, 23 de Setembro de 2017

familia

Tropecei em um estranho que passava e lhe pedi perdão. Ele respondeu: “desculpe-me por favor; não a vi.” Fomos muito educados, seguimos nosso caminho, nos despedimos. Mais tarde, ao estar cozinhando, estava meu filho muito perto de mim. Ao me virar quase esbarro nele, imediatamente gritei com ele; ele se retirou sentido, sem que eu notasse quão duro que lhe falei.Ao deitar-me, Deus me disse suavemente: Trataste a um estranho de forma cortês. Mas destrataste o filho que amas. Vá a cozinha e encontrarás umas flores no chão, perto da porta. São as flores que cortou e te trouxe, rosa, amarela e azul. Estava calado para te entregar a surpresa e não viste as lágrimas que chegaram a seus olhos… Me senti miserável e comecei a chorar. Suavemente me aproximei de sua cama e lhe disse: “Desperta pequeno! Desperta! São estas as flores que cortaste para mim?” Ele sorriu e disse: As encontrei junto de uma árvore, e as cortei porque são bonitas como você, em especiaFilho, sinto muito pelo que disse hoje, não devia gritar com você. Ele respondeu: “está bem mamãe, te amo de todos os modos.” Eu também te amo e adorei as flores, especialmente a azul…. l a azul. Entenda que se morreres amanhã, em questão de dias a empresa onde trabalhas cubrirá seu posto. Mas a família que deixamos sentirá a perda pelo resto da vida. Pensa neles, porque geralmente nos entregamos mais ao trabalho que a nossa Familia. Será que não é uma inversão pouco inteligente?

publicado por Gina Geadas às 09:13
link do post | comentar | favorito

Sobre Mim...

pesquisar

 

Silêncios Recentes

familia

amo-te?

3 passarinhos

...

O Diamante

Par de Asas

Para-Olimpíadas

Uma marca na tábua

Quero ser um televisor...

O Colar

empresa

A Sabedoria da Borbole...

Silêncios Arquivados

Setembro 2017

Abril 2017

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO

subscrever feeds