Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2006

A Vista da Janela

Por vezes achamos que a nossa vida não corre como desejamos e culpamos o destino...( Vá-se lá saber porquê! )
Esquecemo-nos que a vida é tudo aquilo que nós fazemos dela.</p>Podemos escollher o que semear, mas somos obrigados a colher o que plantamos....</p>Porque a vida é, sempre foi, e sempre será aquilo que nós a tornamos...</p> Um beijo para todos</p>

vista da janela.jpg</p>Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes na mesma enfermaria de um grande hospital. </p>O quarto era bastante pequeno e havia uma janela que dava para o Mundo.
Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, autorização para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo que tinha a ver com a drenagem de fluido dos seus pulmões).

A sua cama ficava perto da janela. O outro, contudo, tinha de passar o seu tempo deitado de barriga para cima.

Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, ele passava o tempo a descrever o que via lá fora.

A janela aparentemente dava para um parque onde havia um lago. Havia patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as arvores, e haviam flores, relva e jogos de futebol.
E ao fundo, por trás de uma fileira de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.

O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isto, apreciando todos os minutos. Ouviu sobre como uma criança que quase caiu no lago e como as miudas estavam bonitas nos seus vestidos de Verão.

As descrições do seu amigo eventualmente fizeram-no sentir que quase podia ver o que estava a acontecer lá fora.

Numa bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento:
"Por é que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava a acontecer?"
"Porque é que ele não podia ter esta oportunidade? "

Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança.
Faria qualquer coisa!

Numa noite, enquanto olhava para o tecto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocado,as suas mãos procuravam o botão que faria a enfermeira vir a correr.
Mas ele observou sem se mexer, até mesmo quando o som de respiração parou.

De manhã, a enfermeira encontrou o outro homem morto e silenciosamente, levou o seu corpo.

Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela.
Colocaram-no lá, aconchegaram-no sob os cobertores e fizeram com que se sentisse bastante confortável.

No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre o cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, olhou para fora da janela e...

Viu apenas um muro...
publicado por Gina Geadas às 18:16
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De marcel- guarapuava a 13 de Junho de 2007 às 21:06
Olah tudo bem? Gostaria de saber onde vc tirou esta imagem de janela, e pq eu estou fazendo um trabalho de faculdade e precisava saber de varias imagens de janelas
grato desde ja.


De Carlos a 5 de Março de 2006 às 11:01
Tenho vontade de ver-te
Mas não sei como acertar.
Passeias onde não ando,
Andas sem eu te encontrar.


De soslayo a 3 de Março de 2006 às 20:20
Maria, As paisagens e imaginação estava na capacidade de o outro doente que para além de ser cego tinha esse don redobrado! Aqui ficas-nos uma lição: nunca desejarmos o lugar de outrem! Parabéns por esta posta. Um beijinho


De Eclipse a 3 de Março de 2006 às 10:07
bonito texto. vim dizer que (até ver) estou de regresso. Abraços.


De Juda a 1 de Março de 2006 às 22:47
Olá, gosto do texto, parabens, deixo um abraço...


De kiki a 1 de Março de 2006 às 15:11
oi maria!o homem não era mentiroso,era apenas imaginativo,gostava de encarar a realidade de outra forma e isso é muito bonito.xau,jinhos,boa semana***


De Joana a 1 de Março de 2006 às 12:18
desculpa eskeci-me de deixar a pag..!!
Mais uma vez obrigada e dsc!!***


De Joana a 1 de Março de 2006 às 12:17
Olá Maria...Desculpa invadir o teu blog...mas eu sou nova nisto dos bblogs e nao consigo mudar o fundo,meter perfil e links e cenas assim....e queria uma ajudinha...!!!será que podias ajudar??
O teu blog tá mt fixe!!!!=P


De oteudoceolhar a 1 de Março de 2006 às 12:09
Olá querida Maria saudades...Por acaso já tinha lido este texto é muito intenso e dá que pensar. Maria espero que estejas bem deixo um grande beijinho boa semana e até breve ***


De Joo a 1 de Março de 2006 às 11:04
A história é bonita. Previsível para o leitor, mas dura para o personagem. É que a inveja é uma coisa terrível. Até parece uma curta metragem do Hitchcock.
A do alpinista é muito boa. Uma questão de fé. Ou da falta dela.

Bontio blog, este, para ler à noite (ou de dia) Apesar da esperança de algumas linhas (como na história do julgamento injusto), o tom geral é de um enorme descrédito no ser humano. Gostava de ler aqui uma história que te trouxesse um grande sorriso.


Comentar post

Sobre Mim...

pesquisar

 

Silêncios Recentes

...

O Diamante

Par de Asas

Para-Olimpíadas

Uma marca na tábua

Quero ser um televisor...

O Colar

empresa

A Sabedoria da Borbole...

Olá Jesus! É o Zé!

A Balança

Valor da Amizade

Silêncios Arquivados

Abril 2017

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO

subscrever feeds