Quinta-feira, 9 de Novembro de 2006

Quero ser um televisor

Quantas vezes nos deparamos com situações que julgamos que só acontecem aos outros, como se nós fossemos ímunes ao mundo em nosso redor.
A educação é provavelmente o maior exemplo disso...

Por vezes queremos tanto dar aos filhos o que não tivemos que acabamos por não lhes dar o que tivemos.</p>Um beijo para todos...</p>
televisao1.gif

A professora Ana Maria pediu aos alunos que fizessem uma redacção e nessa
redacção o que eles gostavam que Deus fizesse por eles.
À noite, ao corrigir as redacções, ela deparou-se com uma que a deixou muito
emocionada.
O marido, ao entrar em casa viu-a a chorar e pergunta: "O que aconteceu?"
Ela respondeu: "Lê".
Era a redacção de um menino.
"Senhor, esta noite peço-te algo especial: transforma-me num televisor.
Quero ocupar o lugar dele. Viver como vive a TV da minha casa.
Ter um lugar especial para mim, e reunir minha família ao meu redor...
Ser levado a sério quando falo... Quero ser o centro das atenções e ser
ouvido sem interrupções e sem perguntas.
Quero receber o mesmo cuidado especial que a TV recebe quando não funciona.
Ter a companhia do meu pai quando chega a casa, mesmo que esteja cansado.
E que minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me
ignorar. E ainda que os meus irmãos "discutam" para estar comigo.
Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para
passar alguns momentos comigo.
E, por fim, que eu possa divertir todos.
Senhor, não te peço muito...
Só quero viver o que vive qualquer televisor!"

Naquele momento, o marido de Ana Maria disse:
"Meu Deus, coitado desse menino. Que descuido o desses pais".
Ela responde-lhe:

"Essa redacção é do nosso filho".
publicado por Gina Geadas às 21:34
link | comentar | favorito
17 comentários:
De eduardo a 10 de Novembro de 2006 às 18:25
Olá amiga. Foi no silêncio da noite... que entrei e desta vez, decidi comentar, se me permites. Depois de rever o blog, recordo-me que já "passei" algumas vezes (embora poucas) por aqui. Gosto da forma como abordas os assuntos, este último post é óptimo, pois lembra-nos que os pais tem obrigação de estar atentos, o que nem sempre acontece, poderemos dizer que, poucos o fazem. O dia dia é uma rotina adquirida e quantas vezes ficam coisas importantes para trás. Também eu vou estar mais atento ao teu trabalho, voltarei - se possível, com mais assiduidade - e vou levar o link, se não vires inconveniente. Gosto de partilhar o que é bom e portanto aqueles que me visitam também terão muito gosto em fazê-lo, certamente. Até breve.


De eduardo a 10 de Novembro de 2006 às 18:25
Olá amiga. Foi no silêncio da noite... que entrei e desta vez, decidi comentar, se me permites. Depois de rever o blog, recordo-me que já "passei" algumas vezes (embora poucas) por aqui. Gosto da forma como abordas os assuntos, este último post é óptimo, pois lembra-nos que os pais tem obrigação de estar atentos, o que nem sempre acontece, poderemos dizer que, poucos o fazem. O dia dia é uma rotina adquirida e quantas vezes ficam coisas importantes para trás. Também eu vou estar mais atento ao teu trabalho, voltarei - se possível, com mais assiduidade - e vou levar o link, se não vires inconveniente. Gosto de partilhar o que é bom e portanto aqueles que me visitam também terão muito gosto em fazê-lo, certamente. Até breve.


De deusa da lua a 10 de Novembro de 2006 às 15:01
Em nossas ilusões, renunciamos ao que possuímos pelo que esperamos possuir. (Shakespeare, Lucrécia

um beijo enorme e bom fim de semana***


De meialua a 10 de Novembro de 2006 às 07:32
Olá Maria. Adorei a história, é verdadeira, muitas vezes mesmo às horas das refeiçoes as pessoas ficam "pregadas" na televisão e esquecem-se de comunicar entre elas. Esse texto com a visão duma criança sensibiliza-nos ainda mais para esse facto, da falta de comunicação e convivio e atenção por vezes entre pessoas dentro da própria casa... Quanto á tabela que me pedes no meu blog mistico claro que posso ajudar, mas quero que me expliques bem como queres, se é igual aquela basta apenas eu enviar-te o código por mail, o código html e colocares, pois acho que no servidor da sapo aquele código também é aceite. Acho. Depois diz qualquer coisa. Beijinhos e bom fim de semana*


De bmal a 9 de Novembro de 2006 às 18:40
Parabéns pela escolha da música.Fico ás voltas e voltas só para escutar o tema musical...


De Betty Boop a 9 de Novembro de 2006 às 17:56
Não conhecia esse texto e, após ler tive que reler novamente porque fiquei bastante sensibilizada. De facto, a vida por vezes é muito cruel! As crianças são mais perspicazes do que imaginamos e clamam os nossos cuidados de diversas formas. Nós, adultos, temos que deixar de olhar tanto para o nosso próprio umbigo...
Obrigada pela visita! :)


De Patricia a 9 de Novembro de 2006 às 14:28
Olá Maria. Esta história está magnifica, já a conheçia, mas não me canso de a reler. Faz-nos refectir, ás vezes é bom parar para pensar... Bjokas***


Comentar post

Sobre Mim...

pesquisar

 

Silêncios Recentes

familia

amo-te?

3 passarinhos

...

O Diamante

Par de Asas

Para-Olimpíadas

Uma marca na tábua

Quero ser um televisor...

O Colar

empresa

A Sabedoria da Borbole...

Silêncios Arquivados

Setembro 2017

Abril 2017

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO

subscrever feeds