Domingo, 29 de Outubro de 2006

O Colar

A verdadeira doação é dar-se por inteiro, sem restrições.
Gratidão de quem ama não coloca limites para os gestos de ternura.
Seja sempre grato, mas não espere pelo reconhecimento de ninguém.
Gratidão com amor não apenas aquece quem recebe, como reconforta quem oferece.</p>um beijo para todos...


collar.jpg

O homem por detrás do balcão olhava a rua de forma distraída. Uma menina aproximou-se da loja e amassou o narizinho contra o vidro da vitrine. Os olhos da cor do céu, brilhavam quando viu um determinado objecto. Entrou na loja e pediu para ver o colar de turquesa azul.

- É para minha irmã. Pode fazer um embrulho bem bonito? - diz ela.

O dono da loja olhou desconfiado para a menina e perguntou-lhe:
- Quanto dinheiro tens?

Sem hesitar, ela tirou do bolso da saia um lenço todo amarrado e foi desfazendo os nós. Colocou-o sobre o balcão e feliz, disse:
- Isto chega?

Eram apenas algumas moedas que ela exibia orgulhosa.
- Sabe, quero dar este presente para miinha irmã mais velha. Desde que morreu a nossa mãe ela cuida de nós e não tem tempo para ela. É o aniversário dela e tenho certeza que ficaria feliz com o colar que é da cor de seus olhos.

O homem foi para o interior da loja, colocou o colar num estojo, embrulhou com um vistoso papel vermelho e fez um laço bem bonito com uma fita verde.
- Toma! disse para a menina. Leva com cuidado.

Ela saiu feliz saltitando pela rua abaixo. Ainda não acabara o dia quando uma linda jovem de cabelos loiros e maravilhosos olhos azuis entrou na loja. Colocou sobre o balcão o já conhecido embrulho desfeito e indagou:
- Este colar foi comprado aqui?

- Sim senhora.

- E quanto custou?

- Ah! falou o dono da loja. O preço de qualquer produto da minha loja é sempre um assunto confidencial entre o vendedor e o cliente.

A moça continuou:
- Mas a minha irmã só tinha algumas moedas! O colar é verdadeiro, não é? Ela não teria dinheiro para pagá-lo!

O homem tomou o estojo, refez o embrulho com extremo carinho, colocou a fita e devolveu-o á jovem.

- Ela pagou o preço mais alto que qualquer pessoa pode pagar.
ELA DEU TUDO O QUE TINHA.

O silêncio encheu a pequena loja e duas lágrimas rolaram pela face emocionada da jovem enquanto suas mãos tomavam o pequeno embrulho.
publicado por Gina Geadas às 17:54
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre Mim...

pesquisar

 

Silêncios Recentes

familia

amo-te?

3 passarinhos

...

O Diamante

Par de Asas

Para-Olimpíadas

Uma marca na tábua

Quero ser um televisor...

O Colar

empresa

A Sabedoria da Borbole...

Silêncios Arquivados

Setembro 2017

Abril 2017

Março 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

blogs SAPO

subscrever feeds